Tecnologia e Sociedade: Smartphones Dessocializadores

Tecnologia e Sociedade: smartphones desocializadores - Morteevida e Vida Jose

Hoje vamos falar um pouco sobre tecnologia e sociedade, cultura e smartphones. Como algo que consideramos uma extensão de nossos corpos pode está roubando um pouco da nossa capacidade de interação com o mundo real.

Antes de qualquer coisa, vamos deixar claro que não sou um daqueles malucos que odeiam as novas tecnologias e acham que todo avanço tecnológico serve unicamente para tirar empregos de humanos. Sim, a tecnologia já tirou, tira e vai tirar muito mais funções que foram, que são e que ainda serão atribuídas aos seres humanos.

Porém a tecnologia é algo inerente ao que somos como espécie. Foi devida a nossa genialidade em criar coisas novas, tecnologia, que fomos capazes de dominar o mundo e de nos posicionarmos como a espécie no topo da cadeia alimentar e, sem sombra de dúvidas, tornar-se a mais perigosa.

Tecnologia e sociedade são inseparáveis, mesmo que a tecnologia represente apenas uma enxada.

Nós mesmos aqui no Morte e Vida José já falamos algumas vezes de produtos tecnológicos modernos, como o Poderoso Anki e o Maravilho Kindle. E sinceramente, imagino que sejam poucos aqueles que possuem um blog/podcast/site que não gostem de tecnologia.

Todavia, nem tudo são maravilhas nesse nosso mundão de bites e bytes.

Tecnologia na Sociedade

Você já pensou sobre o que significa a palavra tecnologia?

Uma simples busca pelo termo tecnologia no Google, lhe dará singelos um milhão e oitenta mil resultados. E no geral esses resultados vão lhe dizer que tecnologia é algo criado pela ciência para facilitar a vida do ser humano. E de fato é.

Porém a tecnologia na sociedade é algo tão intrelaçado à cultura que as vezes nos esquecemos de sua real magnitude. A nossa cultura, é tecnológica.

Um pouco antes citei que uma enxada é um produto tecnológico. Se você vive na cidade e nunca teve contato com tal instrumento, talvez não o compreenda o porque. Imagine a sociedade antes da invenção da enxada.

Produzir canteiros, capinar, fazer valas, entre várias outras coisas, só foi possível graças a criação da enxada. E durante muito tempo, foi graças a esse instrumento que as “grandes cidades” (para a época) puderam se sustentar, pois sem enxadas não haveria como os agricultores preparem a terra para as plantações que alimentavam as pessoas nas cidades.

Então, podemos afirmar, que desde que o homem se reconheceu como homem ele passou a produzir tecnologia na sociedade e que tecnologia e sociedade são inseparáveis.

Tecnologia e Sociedade: Smartphones dessocializadores

Confraternização em Tempos Modernos - Morte e Vida JoséOk, vamos começar esse maracatu atômico.

Ontem minha esposa e eu, após um passeio na chuva, fomos à casa de sua irmã, a dona Viviane. Após algum tempo conversando, minha cunhada pergunta onde está meu smartphone e se eu não ia querer a senha do Wi-Fi. Minha esposa, a senhora Deny Cleide Oliveira, rapidamente responde que eu não estava em posse do aparelho telemóvel e que essa era a rasão da minha pessoa está tão falante naquele dia.

Na hora pensei que ela estava exagerando um pouco, mas com o desenvolvimento do raciocínio acerca do tema, vejo agora que ela estava certa.

Apurando um pouco mais as memórias, não é difícil encontrar alguma imagem mental em que estou olhando para a telinha do smartphone ao invés de está olhando para os olhos das pessoas com quem estou conversando.

Pense bem, quando foi a última vez que você foi a uma reunião de amigos em que eles não estavam de olhos grudados nos abençoados aparelhos?

Provavelmente isso só ocorreu antes de todo mundo ter um smartphone em mãos. Afinal, hoje já passa dos 168 milhões de aparelhos nas mãos dos brasileiros. Vemos então que nesse ponto a tecnologia e sociedade tem um pequeno atrito.

Tão Perto, Mas Tão Longe: Smartphones que afastam

– E aí povo, bora pro rio?

Geralmente é assim que começa a penitência. Com o chamado para ação. Em seguida alguém pergunta. “Para qual rio?” E aí ficamos algumas horas mandando mensagens com intervalos de vários minutos entre elas. Alguém dá alguma sugestão, ou não. Outro começa uma piada. @J.Borges pergunta “quem vai tanto?”

E nessa continuamos por algum tempo até chegarmos a três resultados possíveis. 1º (e mais improvável) acertamos rapidamente o destino e o local de partida e saímos para a aventura. 2º (o mais comum) ninguém faz absolutamente nada, e fica todo mundo em suas próprias casas. E 3º, as pessoas se cansam de esperar por respostas e acabam fazendo o que der, sozinhas mesmo.

Essa é uma sensação realmente frustrante. A tecnologia e sociedade evoluíram bastante, mas apesar de hoje em dia termos meios de nos comunicar como muito mais eficácia que a 10 anos atras a situação parece ter piorado. Antes dos smartphones, não havia esse negócio de marcar para sair, simplesmente alguém chegava em sua casa, ou você mesmo ia na casa de alguém e dali mesmo já saiam arrebanhando os amigos. Em pouco tempo estava todo mundo no rio.

Usei aqui o exemplo do rio, mas isso se aplica a quase tudo.

Ainda tenho muitos amigos de infância que moram aqui na minha cidade, mas mal os vejo. Afinal, estão todos em suas casas conectados ao mundo. E, antes que esqueça, não estou me excluindo desse grupo de eremitas modernos.

Smartphones Machucam os Olhos

Mais um detalhe negativo, que talvez muitos não notem. Smartphones machucam os olhos.

Smartphones Machucam os Olhos - Morte e vida JoséOk, não são apenas os smartphones que entram nessa dança. A nossa vida moderna é cercada de telas que emitem luzes. O problema é que não fomos feitos para receber tanta luz assim.

Vamos ao meu próprio caso.

Uma bela noite de sono

Há algumas semanas atrás o meu smartphone sofreu um acidente e sua tela veio a falecer. Passei então algumas semanas sem utilizar propriamente um smartphone e acabei notando algumas coisas.

Uma delas, foi o fato de começar a dormir muito mais cedo. É sabido que a luz azul emitida pelos os nossos aparelhos celulares prejudicam o nosso sono. O fato é que essa faixa de luz ativa a nossa glândula pineal, que entre outras coisas, é responsável pelo nosso sono.

Que luz irritante

Eu, especialmente, acho muito irritante a luz dos smartphones durante a noite. Mesmo usando o modo noturno, que deixa a tela amarelada, por cortar um pouco da luz azul, mas ela ainda está lá. Sendo que o melhor mesmo, é simplesmente não utilizar o aparelho durante a noite, como comprovei.

Porém, quem é que tem tanta determinação assim para abandonar essa extensão de nossos corpos, que são os smartphones, durante toda a noite?

Alguns estudos afirmam que o uso intensivo dos celulares espertos pode acarretar em doenças sérias, como câncer de olho, além de causar dor de cabeça, vista embaçada, além de adiantar uma míope na sua vida.

No meu caso, sinto um incomodo constante, devido ao uso desse monte de telas (computador, televisão e smartphone). Porém, meus olhos pararam de doer durante meu período no tempo das cavernas. Imagino que, por não ter um aparelho tão perto da vista o tempo topo, isso resultou em um alívio para minha visão. Agora que tenho novamente um smartphone em mãos, o incomodo voltou.

Tecnologia da Informação

É possível viver sem um smartphone?

Biologicamente? Sim, claro. Emocionalmente? Aí a situação muda um pouco.

Tecnologia e sociedade e a cultura são inseparáveis, não tem jeito. Seja qual for a época, optar por simplesmente não usar os avanços proporcionados pela ciência e engenharia é simplesmente ilógico.

Vivemos em uma sociedade que ansia sempre por mais mais informação e o mais rápido possível. Somos os primeiros da grande era da informação.

E apesar de este artigo ser sobre os malefícios do uso dos smartphones, nem eu nem você vamos parar de usar esse aparelhinho maravilhoso. E nem devemos.

Estamos progressivamente nos afastando do convívio social, mas isso é só porque ainda estamos aprendendo a usar corretamente estas novas ferramentas tecnológicas. Outro fator inegável é que apesar dos nossos telemóveis inteligentes promoverem o afastamento dos amigos que estão perto, eles ainda assim permitem nos aproximar daqueles que estão longe.

Considerações Finais

Apesar dos malefícios inerente ao uso dos smartphones, sociedade e tecnologia são inseparáveis, e não devemos parar de usar estas ferramentas maravilhosas, porém, devemos nos preocupar em aprender a fazer um bom uso destes aparelhos, preservando nossa saúde e nossas relações sociais.

Se você gostou do artigo e quer que eu produza mais desse tipo de conteúdo, demonstre clicando em uns dos botões das redes sociais. Se você tiver alguma dúvida, deixa um comentário com sua questão ou mesmo com sua contribuição. E por último, se você quiser ser avisado sempre que tivermos um novo artigo aqui no Morte & Vida José, assine a nossa lista de e-mail.

Muito obrigado por sua leitura, fique sob a proteção de sua entidade metafísica favorita e até o próximo artigo.

Summary
Tecnologia e Sociedade: Smartphones Dessocializadores
Article Name
Tecnologia e Sociedade: Smartphones Dessocializadores
Description
Vamos sobre tecnologia e sociedade, cultura e smartphones. Uma extensão de nossos corpos está roubando a nossa capacidade de interação com o mundo real.
Author
Publisher Name
morteevidajose.com.br
Publisher Logo

Sobre SrJairan

Formado em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado da Bahia, aspirante a escritor, fundador e administrador do site/podcast Morte & Vida José! E um apaixonado por natureza e cultura.