Sobre os Filmes Brasileiros


Sobre-os-filmes-brasileiros

Todos os filmes brasileiros são uma porcaria? Óbvio que não, mas nesse mar de merdas é complicado achar algumas flores perfumadas, mas não impossível.

Filmes Brasileiros

Ontem eu e minha esposa assistimos a um filme brasileiro, que alias será o tema do próximo podcast, o M&V José! #14, e já antes de darmos o play ela já estava dizendo que filmes brasileiros são ruins, como eu já tinha assistido o filme a muito tempo atrás, sabia que ela ia mudar de opinião ao final, mas fui trolado por minha memória senil.

Eu nunca tinha assistido aquela obra, tinha-a confundido com outro filme brasileiro, que até agora não consigo lembrar o nome, mas enfim, o filme foi uma bosta e os detalhes vocês podem ver no M&V José! #14 (quando ele sair), e eu que queria provar para minha esposa que há sim muitos filmes brasileiros bons, falhei miseravelmente. Mas mesmo assim, continuo afirmando que existe sim bons filmes brasileiros, mas já não ouso mais por o “muitos” antes do início dessa frase.

Um dos problemas com o cinema brasileiro é que ele é sustentando pelo governo. E se você é um produtor que se incomodou com a minha afirmação, por favor, deixe um comentário provando que eu estou errado. Sim eu não tenho dados que comprovem isso, mas qual foi o ultimo filme brasileiro que você viu que não tinha trozentas “marcas governamentais”? O Carimbão está lá estampado para todo mundo ver, o que ao meu ver só prova que o nosso cinema está muito mal acostumado, os filmes não são feitos para vender, e sim para arrecadar fundos do governo e outras instituições. “Ah, mas você não pode dizer isso, pois os filmes brasileiros tem uma veia artística muito mais forte do que os gringos!” Ok amiguinho, mas da última vez que você foi ao cinema, quantos dos filmes em cartaz eram brasileiros? Poucos ou nenhum?

E aqui cabe um exemplo “bom”, o filme Os Dez Mandamentos. Uma novela que virou filme, mas que arrecadou mais de 25 milhões de reais na sua estreia, mais que Star Wars, que arrecadou pouco mais de 20 milhões em nossas terras tupiniquins, ou seja, um filme que se pagou, algo raríssimo por aqui, e assim dá uma pequena amostra aos brasileiros que se pode sim ser feito produções que a massa vá gostar. Sim, ok, sabemos que a massa só gosta de lixo, como provavelmente deve ser esse filme, mas querendo ou não se o grande público não aprender a gostar do cinema nacional, as produções brasucas serão sempre dependentes do governo, e quando um dia eles resolverem fechar a “torneira da alegria”, ou se de repente resolveram só liberar verba para aqueles que forem apoiadores de suas políticas? Não teremos então uma nova forma de censura velada?

O que eu quero dizer no final das contas não é que nossos filmes não devam ser “artísticos”, mas que eles também devem ser palpáveis pelo grande público, que gerem renda o suficiente para se pagarem sem incentivos do governo, e que provem aos brasileiros que temos capacidade de fazer bons filmes, gerando assim um mercado forte aqui dentro do Brasil. Mas enquanto o “pedreiro, seu José João” não conseguir entender e gostar dessas produções, fica difícil ver quando é que vamos dar tanto valor as nossas produções quanto as gringas. Será que um dia chegaremos ao nível da Índia?


Sobre SrJairan

Formado em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado da Bahia, aspirante a escritor, fundador e administrador do site/podcast Morte & Vida José! E um apaixonado por natureza e cultura.